Por que a acupuntura pode ser exatamente o que você precisa

Você anda estressado, cansado ou dolorido? A resposta para tratar estes males pode ser mais simples do que você imagina: acupuntura. Há muito tempo, ela tem sido usada na Medicina Tradicional Chinesa (MTC) para cuidar de uma variedade de problemas como estes.

A MTC, pode balancear e restaurar a saúde e, a acupuntura, trabalha buscando o reequilíbrio físico e energético. Tentando encontrar sempre as causas raízes das disfunções. Com ela, o atendimento não se resume a “colocar agulhas pelo corpo”.

É realizada uma consulta e, assim como nas demais especialidades, busca-se elaborar uma hipótese diagnostica, na visão da medicina chinesa. Depois disso é sugerido o tratamento mais adequado para cada um. Esteja preparado para responder perguntas sobre sua alimentação, cabelo, pele, sono, funcionamento do intestino e hábitos em geral.

A MTC divide o corpo em canais de energia (meridianos) e pontua neles regiões referentes a cada órgão, além dos microssistemas, como é o caso da orelha, do abdome, das mãos. Não é uma coisa ou outra que indica o desequilíbrio, mas o conjunto de fatores.

Muitas vezes o desequilíbrio de um órgão como o rim, por exemplo, vai gerando uma série de desequilíbrios em outros órgãos e com isso vários sinais e sintomas diferentes aparecem. Dentre eles: cansaço, dores, má digestão e insônia. Basta uma boa avaliação para descobrir “quem está desequilibrando quem” e resolver todos estes sintomas.

Duas pessoas com gastrite podem ter um diagnóstico e um tratamento diferente dentro da medicina chinesa. O modelo de atendimento mais comum hoje em dia privilegia as partes e as doenças e não mais o paciente como um todo.

O acupunturista precisa ser generalista e também avaliar o meio familiar, social, profissional e emocional do paciente. Prestar atenção aos distúrbios de humor, à qualidade do sono, gostos e preferências alimentares, compulsões, horários em que a dor aparece, fluxo menstrual, etc.

Todas essas informações são extremamente importantes para o diagnóstico, isso porque a medicina tradicional chinesa, da qual a acupuntura é uma das ferramentas, entende que há uma energia que dá vida a todos os seres e que, no corpo humano, ela circula por “14 canais” superficiais principais, denominados meridianos.

Quando esse fluxo de energia é quebrado por conflitos emocionais, má alimentação e outras dificuldades, surge a doença. A acupuntura não resolve, por si, todos os males, sendo fundamental a associação entre a medicina oriental, ocidental, fisioterapia e terapias complementares. Estas associações são capazes de proporcionar sempre melhores recursos diagnósticos e de tratamento para os pacientes.

19 de agosto de 2020

Rita Grubba

Compartilhe essa notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
2020-08-20T14:20:46-03:00
Ir ao Topo